A Espera

Eu estou com raiva
Por aqueles caras lá em cima
Nunca terem vindo me buscar
Nem se quer um maldito sinal, um telefonema
Uma visita sem avisar
Por que fiquei tantas noites lá fora esperando alguma resposta?
Por que gritei tanto acreditando
Que algum ser estranho e entediado estivesse escutando?

Agora já se foram 30 anos meu amigo
E confesso de coração que já não sei mais muito o que fazer
Assassinei o amor porque tinha certeza que poderia demorar
Mas algum dia eles apareceriam para dizer que
Está tudo bem
Que agora as coisas vão ficar melhor
E não é preciso mais passar frio, fugir e se esconder

É simplesmente inacreditável que eu esteja escrevendo novamente
Sabendo que aqueles cara lá em cima
Aqueles filhos da puta não vão aparecer
Que toda essa gente aqui ainda está perdida, sofrendo
E sem esperança alguma de que algo bom ainda vá acontecer

Queria ser mais forte que as lágrimas
Que mais uma perda não significasse nada
E ela voltasse sorrindo como se tivesse sido só um sonho ruim
E que a partir dali tudo faria sentido nessa jornada sem fim

Vocês e eles lá em cima sabem o que acontece depois disso
Estou cansado de nunca saber pra onde ir

Anúncios

Publicado em 10/08/2017, em Poemas e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: