Aonde é que elas foram parar?

A com sotaque esquisito

Que mentia sempre

Que era possível

Mas tinha um sorriso

Que chegava a ser bizarro

De tanto que era bonito

 

Conheci uma que trajava

Um vestido de azul de vinil

Usava perfume caro

E falava sobre como era sofrido

Ter que acordar cedo e tomar um espumante importado

 

Tinha aquela que mentiu a idade

Não que alguém se importasse

Seduzia quem quer que se arriscasse

A olhar para seus olhos delicadamente pintados

E quase que ocultados por seus cabelos vermelhos

 

Uma delas era intocável

Andava como se tudo em sua frente

Fosse um espetáculo

Um show para apenas alguns convidados

Estive por quatro minutos na lista

Dos selecionados

 

Mas apenas uma delas

Conseguiu me deixar desorientado

Em poucos minutos

Me senti totalmente embriagado

Parei de respirar

E o melhor que eu consegui foi ficar estático

Esperando um tempo que não ia passar

Olhando aquilo que era perfeito

Rezando para todos os deuses para

Que ela sentisse o mesmo

Anúncios

Publicado em 12/04/2014, em Sem categoria. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: