A mulher que fingia ser interessante

Parecia maquiagem barata
Mas era o pesar que acompanhava
Os olhos daquela mulher
Não era cansada ou deprimida
Mas o jeito que falava
Expressava todas as coisas que deram errado
Desculpas que ninguém acreditaria
Em hora alguma do dia

Um jovem de terno chegou atrasado
Para tentar impressionar
Ninguém reparou na porta

Todos fingiam se interessar por aquelas
Lamentações em forma de palavras
Ela evitava ao relógio
Não queria pensar no que
Confortavelmente a esperava

Outra vodka barata sairia da estante
Ela tomaria simulando alguma classe
Até um pouco arrogante
Ela não vai acordar no horário amanhã
Perderá outro trabalho humilhante

Anúncios

Publicado em 17/06/2011, em Poemas e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: