Acontece enquanto você dorme

Ele não tinha muita pressa
Mas percebia que ali era preciso correr
Com passos tortos e caretas que
Só para uma pessoa faziam sentido
Ele seguia seu destino
Uma estrada curta e gelada
Que apenas ele conseguia imaginar

Cada passo era um novo espetáculo
Mas infelizmente nenhum tipo de aplauso
Podia ser ouvido
Aquele homem encontrou o presente
Que alguém já havia degustado
E sem cerimonias fez para si o prato principal

Um cão esperto passou e teve nojo daquilo

Queria que fosse uma história comum
Que eu tivesse apenas imaginado
Nós tentamos até hoje nunca mais lembrar

Anúncios

Publicado em 13/05/2011, em Poemas e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: