Memória não perdida


Às vezes em alguma tarde
Que teima em não fugir do comum
Arrisco-me a lembrar
Daqueles dias mais claros
Em que vida nos acordava
Mais cedo para sonhar
Aqueles tempos pareciam
Ter outras cores
Outro tom de voz

Uma voz boa
Costumava a me dizer
Que ninguém ficaria para trás
Eu não me preocupava
Com as coisas
Que todos acham que
Eu deveria me preocupar
Problemas nunca foram problemas
E o rio mais bonito era o mar

Gostaria de lembrar esses
Momentos e conseguir não chorar
Acho que todos nós
Sempre seremos crianças
Em alguma parte de nós
Algumas pessoas preferem se esconder
Outras não querem crescer
Para ficarem sós

Anúncios

Publicado em 10/03/2011, em Poemas e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: