Senhora Morte

Com aquelas roupas de anjo
E um toque diabólico em seu olhar
Ela me injetava o veneno final
A razão me implorava para fugir
Mas com um rosto sem vida
E um sorriso quebrado eu disse…
Faltou uma dose senhora morte
Ou acha que sou imortal?

Assim como o dia que se cansava
Os pensamentos se perdiam
Em seus próprios corredores
O que de repente fazia tanto sentido
Tornou-se mais um buraco de bala
Em um corpo que não reagia mais aos gritos
O vazio preenchia os espaços
Era até um pouco bonito
Aqueles homens lá fora
Estavam falando mais baixo
Não entendi o que me perguntavam

Anúncios

Publicado em 23/02/2011, em Poemas e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: