Droga da vida

Plantei algumas sementes hoje
Não vejo a hora de elas crescerem
Para eu finalmente poder me arruinar.
Quero fazer parte do lixo mais profundo
Sentir-me morto e apodrecendo
Não é o suficiente
Preciso me drogar a cada trinta minutos
Tenho que me detonar!
Essa droga de corpo só pensa em viver
Um pouco mais de cocaína traz
A sensação incrível de poder
Nunca mais quero parar…

Não faz mais sentido
Cuidar da aparência
Roupas bonitas nunca me deixaram melhor
Perfumes caros e inteligência
Nunca serviram pra nada do que precisei
Já não faz mais diferença ser ignorado
Tornei-me um gordo imprestável
Sempre fui afastado das coisas boas
Que a vida tem a oferecer.
Você não é meu melhor amigo
Não pode fazer com que tudo fique bem
Odeio as tuas noites perfeitas
Com os prazeres que nunca senti
Nem mesmo me sentindo Deus
Eu consigo ser feliz…

Finalmente não tenho mais nada
Com uma assinatura me livrei até da alma
E continuo respirando pó e fumaça…
A morte desistiu de me levar
Prefere passar dia e noite embriagada
Vivendo no mundinho imaginário
Daquele maldito inferno que chamam de bar

by Diego Z.

Anúncios

Publicado em 08/05/2009, em Poemas e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: