Louco, sádico e dramático

Abra meus olhos para
Eu ver o verdadeiro mundo
Por detrás dessas cortinas mágicas
Linda, sensual e demente
Você veio para me fazer
Perder a noção e sentir o tesão
Do enigmático mundo mental
Em apenas meia hora
Me vejo no espelho quebrado
Com aquelas risadas depravadas e sarcásticas
Como se fosse um sádico
Dominado, sonhando e letárgico

Faça-me caminhar até
As últimas conseqüências
Com certa freqüência
Posso parecer embriagado
Observo meus dedos entortarem
Ao tocar a parede que respira o ar gelado
Mas estou apenas olhando e delirando
Enquanto canto e tiro os sapatos
Agora e aqui do teu lado
Sinto como se música tivesse cores
Que eu nunca teria imaginado
Sem falar no prazer em que sinto
Em morder a mim mesmo enquanto
Imagino você virando pra trás
Sorrindo pra mim e dizendo
O quanto quer ser minha
Aqui mesmo, sem restrições
É uma emoção que não tem explicação
É aquela sensação que você sente
De que é imortal e que foi um presente divino
Dos anos terríveis em que você passou
Longe do prazer
Sonhando acordado
Doente, suicida, libertino…

by Diego Z.

*Sobre alguns prazeres e delírios da vida

Anúncios

Publicado em 04/05/2009, em Poemas. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: