Deep Hill

Quem é você?
Que anda por essas ruas desertas na neblina,
Esperando encontrar alguém
Que se foi no meio do inverno…

Quem é você?
Homem velho de branco,
Cheio de pensamentos vazios,
Que não dorme há dias…

Ei você, ai sentado nu na varanda,
Esperando um telefonema há dez anos,
Ainda consegue me ouvir?

Consegue imaginar que vidas se passaram,
Você nem sabe se morreu, e ela jamais voltou…
Ela realmente existiu?

É tudo uma fantasia, difícil de acreditar
Em pessoas criadas pela sua mente…

Os nomes ainda estão na parede,
Aquelas antigas botas talvez ainda sirvam,
O abismo está lá,
Entre na colina,
Ouça o silencio,
São eles?

O paraíso é aqui…

by Diego Z.

Anúncios

Publicado em 04/04/2009, em Poemas e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Fantástica, o “Quem é você?” me fez filosofar.
    Quem sou eu? O que eu estou fazendo só nessa neblina? Talvez esteja esperando uma traidora companhia, ou esperando um suspiro qualquer.
    Quem realmente eu sou? Talvez eu esteja esperando uma chance de sair dessa tristeza. Ou cortá-la pela raiz. Os pulsos são a saída.

  2. Mais um que gostei… esses poemas são demais cara! 😀
    Gosto muito!
    Continue assim hehe.

    Abraço!

  3. Eu adoro Silent Hill, adoro tudo sobre Silent Hill. Esse seu poema é muito bom, retrata a atmosfera sombria daquela cidade. Parabéns!

  4. muitoooo bomm *-*

  5. Incrível! Seus poemas são tão expressivos, tão cheios de vida, de encanto, é difícil não gostar deles. Estou na comunidade de Silent Hill há algum tempo, mas cheguei até a imaginar que o poema que está na descrição só poderia ser de algum poeta famoso, vc está de parabéns! Peço licença para colocar alguns deles no meu Blog, gosto muito de abordar o tema identidade, mas é cada fez mais difícil escrever sobre, e esses poemas abordam muito do que dito em texto corrido não faria o mesmo efeito. Abraços

    • darkestdreams

      fico muito agradecido por ter dado essa tamanha importância ao poema hehe.

      fique a vontade pra colocar no blog sim

      *só me passe o endereço pra ver tb 😉

  6. Os seus poemas me fazem pensar no porque da nossa existencia, no que nós fomos, somos e seremos, são a ponte entre minha mente e coração. Você tem talento, continue escrevendo.

  7. Eu gosto especialmente desse.
    Esse poema me lembra a música “Hey You” do Pink Floyd, parece um pouco.

  8. És talentoso, carinha. Retratas bem o lugar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: